sábado, 26 de fevereiro de 2011

Biblioteca do blog : AK-47A Arma que Transformou a Guerra

AK-47
Conta a história da arma mais poderosa e eficaz do mundo. Conhecida apenas como AK-47, nenhuma outra arma (com exceção da bomba atômica) teve um impacto tão profundo nas guerras do nosso tempo e na estabilidade global. Apesar de seu baixo preço, este fuzil é quase indestrutível, pode durar até 50 anos e ser manejado com pouco treinamento.


Larry Kahaner

Larry Kahaneré um jornalista premiado e autor de oito livros, incluindo o pioneiro "Competitive Intelligence", que foi traduzido em sete línguas. Ela era um correspondente em Washington da revista "Business Week" e cobriu o centro de treinamento de infantaria no Fort Benning para jornais da Knight-Ridder. Kahaner tem sido convidado como especialista em muitos programas de televisão incluindo "Larry King Live", "NPR's All Things Considered", e "CBS Evening News", e tem artigos escritos no "Washington Post", "The International Herald Tribune", "The European Magazine", e "The Christian Science Monitor".

Filho de Gaddafi defende acordo com oposição e fala em risco de guerra civil


DA FRANCE PRESSE, EM TRIPOLI

O filho do ditador líbio Muammar Gaddafi, Saif al Islam Gaddafi, disse neste sábado que a escalada dos conflitos entre manifestantes e forças do governo podem levar o país a uma guerra civil ou à intervenção internacional na região.

Em entrevista à rede de televisão árabe Al Arabiya, Saif al Islam Gaddafi também reconheceu que há 'uma vontade interna de mudança' na Líbia, mas afirmou que os manifestantes estão sendo manipulados.

"O que a nação líbia está passando abriu as portas para todas as opções, e agora os sinais de guerra civil e interferência estrangeira começaram a aparecer", disse o filho do ditador.




Ahmed Jadallah/Reuters
Saif al Islam Gaddafi, filho do ditador líbio Muammar Gaddafi, aponta risco de guerra civil
Saif al Islam Gaddafi, filho do ditador líbio Muammar Gaddafi, aponta risco de guerra civil


"Nossos irmãos árabes pagam salários mensais a jornalistas e dizem para eles escreverem e incitarem [os protestos] contra a Líbia, para que escrevam contra Muammar Gaddafi", afirmou.

Saif al Islam defendeu a busca por um diálogo com a oposição para que sejam interrompidos os protestos que atingem grande parte do país. Ele negou que mercenários africanos tenham sido recrutados para conter os protestos. "Mostrem os mercenários, mostrem as mulheres e crianças que estão sendo mortas", desafiou. 

SANÇÕES

Em conversa por telefone, a chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, concordaram sobre a necessidade urgente de a ONU impor sanções "severas" à Líbia 

Os quinze países-membros do Conselho de Segurança da ONU estão reunidos neste sábado para discutirem um projeto de resolução que prevê uma lista de sanções, entre elas um embargo sobre a venda de armas à Líbia, a proibição das viagens de Gaddafi e o congelamento de seus bens.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Mercado - Crescem em 20% as vendas no setor de segurança privada

A insegurança na cidade e a preocupação das empresas em proteger o patrimônio e garantir a segurança dos consumidores geraram um aumento de quase 20% no setor de segurança privada. Essa informação é do superintendente de uma empresa de segurança, Luciano Alpes de Oliveira, que garante que essa tem sido uma das formas encontradas por vários uberabenses.

Conforme o superintendente de segurança, o crescimento de vendas na área começou em dezembro e janeiro, quando muitas pessoas escolhem para viajar. “Com a chegada do período carnavalesco, que faz com que muitas pessoas venham para cidade com má intenção, outro ponto favorável para alavancar o setor é o fato de o uberabense viajar com os familiares e deixar as residências fechadas por muito tempo”, conta.

Segundo o superintendente da empresa de segurança, é comum às casas serem vigiadas por assaltantes devido à falta de movimentação. “Acredito que esse fluxo no setor prevalecerá até maio, quando começa a exposição, porque muitos turistas vêm para cidade com o intuito de realizar assaltos no parque e vários pontos da cidade”, explica.

Em relação aos estabelecimentos, o superintendente da empresa de segurança revelou que os proprietários não ficam atrás quando se trata de preservar o seu patrimônio. “Só o sistema eletrônico muitas vezes não é o suficiente e estão começando a contratar vigilantes para reforçar a segurança”, comenta. Ele ressalta que um dos equipamentos usados não só por empresários, mas para residência, é o monitoramento onde o proprietário vistoria a empresa em qualquer canto do país com o auxílio da internet.

 
Fonte: Jornal de Uberaba



Empresas aéreas - Gol e TAM ficam em último em ranking internacional de segurança


As companhias aéreas Gol e TAM ficaram nas últimas posições em um ranking internacional de segurança feito por uma organização alemã especializada em segurança de voo.

A lista, anual, classifica as 60 maiores empresas de aviação do mundo, de acordo com o número de acidentes, mortes e perdas de aeronaves nos últimos 30 anos. O índice leva em conta a quantidade de passageiros transportados por km rodado. A TAM ocupa a última posição do ranking, mesma classificação do ano passado. Já a Gol subiu uma posição, ultrapassando a China Airlines, e ficou em antepenúltimo.

Desde que foi fundada, em 1980, a TAM tem seis acidentes e 336 mortes registradas. Já a Gol, criada em 2001, registrou apenas um acidente, em 2006, com 154 mortes. Em comparação, as empresas colocadas nas sete primeiras posições do ranking não registraram nenhum acidente grave nos últimos 30 anos. No ano passado, 829 pessoas morreram em acidentes aéreos em todo o mundo. Em 2009 foram 766 óbitos.
A TAM informou que segue os mais elevados padrões de segurança do mundo, e que atende o regulamento das autoridades brasileiras e internacionais. A Gol afirmou que o ranking não leva em consideração a causa dos acidentes, e alega que a empresa não foi o agente causador do acidente de 2006.
Fonte: EBand

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Telemóveis estão cada vez mais inseguros

De acordo com um relatório do quarto trimestre da McAfee, o malware concebido especificamente para telemóveis registou, em 2010, um crescimento de 46 por cento quando comparado com os valores de 2009.




A McAfee afirma que as ameaças de segurança para telemóveis cresceram no último ano devido à multiplicação de equipamentos móveis ligados à Internet, como os smartphones ou os tablets.



De acordo com a Reuters, o relatório da McAfee afirma ainda que a Adobe continuará a ser o principal alvo do cibercrime, devido à popularidade que hoje tem nos equipamentos móveis. A Adobe ultrapassou mesmo a Microsoft enquanto alvo preferencial em 2010.



A McAfee refere que o cibercrime relacionado com motivações políticas está também em crescimento com o grupo "Anonymous" a ocupar um especial destaque.


Fonte: exameinformatica.pt

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Leis de policiais terão que ser flexibilizadas

Apesar de não existir lei específica que trate do segundo emprego para policiais, será necessário alterar a legislação para legalizar o bico policial na Copa--14 e na Olimpíada-16.


O primeiro passo será flexibilizar o estatuto das polícias de todo o país.

"As adequações legislativas, caso os entes considerem importante o uso dessa mão de obra qualificada, deverão ocorrer tanto em nível estadual como em nível federal", declarou Alexandre Aragon.

"A União atua como facilitadora do processo, respeitando o pacto federativo", completou ele, que é o coordenador do grupo para a segurança dos dois eventos esportivos no Ministério da Justiça.

Aragon explicou que caberá ao Ministério da Justiça construir uma proposta para permitir a utilização da força policial pelas empresas particulares.

Outro tópico a ser discutido é uma forma de agilizar os processos de estrangeiros que venham a cometer algum delito durante os eventos. As mudanças podem ser feitas por meio de decreto federal ou de medida provisória.

Para a Polícia Federal, a legislação que regula a segurança privada também vai precisar ser adequada com esse objetivo.

"Se a vontade política do país é permitir o bico do policial para seu emprego por meio de empresa nos estádios de futebol, até para aproveitar sua expertise, é o caso de se alterar a lei e fixar curso de adaptação com carga mais enxuta que o vigilante civil", disse Adelar Anderle, coordenador de Controle de Segurança Privada da Polícia Federal. (FO)


DE BRASÍLIA

folha de São Paulo

"  Qual sua opinião sobre o tema?  "

Segurança Clandestina - Bico Policial - assim o governo quer a segurança nas olimpíadas


O governo federal quer permitir que policiais trabalhem durante o horário de folga como seguranças particulares na Copa-2014 e também nos Jogos do Rio-2016.


Coordenador da comissão do governo para a segurança da Copa e da Olimpíada, Alexandre Aragon é um dos defensores da contratação de policiais para os eventos.

Secretário nacional de Segurança Pública substituto e diretor da Força Nacional de Segurança Pública, Aragon disse que há um grupo escalado pelo Ministério da Justiça para trabalhar pela adequação da legislação para autorizar o "bico" policial.

"A maior parte das corporações policiais concorda que a utilização desses profissionais permite uma integração maior entre os sistemas privado e público, uma vez que eles já conhecem a doutrina", disse Aragon, que ressaltou que não é uma "liberação irrestrita do segundo emprego" aos policiais.

Para o Mundial, a Fifa exige que a segurança dentro dos estádios seja feita por empresas privadas. Nesse modelo, a Polícia Militar controlaria as vias públicas.

Mas, na África do Sul, esse sistema não funcionou, gerou crise com as empresas privadas e levou a polícia a assumir toda a segurança.

Inédito no Brasil, esse modelo de policiamento público e particular enfrenta resistência entre policiais militares que tradicionalmente fazem a segurança dentro e fora das arenas esportivas.

Para evitar a legalização do bico policial no país, o governo estuda uma saída jurídica para liberar o trabalho policial na hora de folga, apenas nas "atividades relacionadas ou vinculadas ao evento", declarou Aragon.

Não existe legislação federal que regule o segundo emprego dos policiais. O bico hoje é proibido pelos estatutos das corporações, que exigem dedicação exclusiva.

Mesmo assim, estima-se que 60% a 80% dos policiais têm outra atividade quando estão fora do trabalho, a maioria na área de segurança privada. As estimativas são de pesquisadores que se debruçaram sobre a rotina policial e de associações que representam a categoria.

O plano de legalizar o bico policial não é unânime. Adelar Anderle, coordenador de Controle de Segurança Privada da Polícia Federal e responsável pelo treinamento dos vigias para a Copa e a Olimpíada, prefere usar seguranças desempregados.

A PF planeja treinar um total de 50 mil pessoas para atuar em grandes eventos.

Os que não forem aproveitados pela Fifa, que ainda não fixou o número de seguranças em cada estádio das 12 sedes, estarão prontos para serem empregados em hotéis, escolta de materiais das equipes, proteção pessoal e transporte de valores.

FERNANDA ODILLA
DE BRASÍLIA

 fonte folha de São Paulo

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Líbia está à beira da guerra civil, diz Saif al Islam Gaddafi

O número de mortos nos quatro dias de confrontos entre manifestantes e as forças de segurança da Líbia chegou a 233, informou a organização Human Rights Watch. Fontes ouvidas pela organização em dois hospitais na cidade de Benghazi, a segunda maior do país, relataram que mais de 60 pessoas morreram apenas no domingo (20), um dos dias mais violentos dos protestos.

As manifestações chegaram a capital líbia, Trípoli, pela primeira vez e intensos tiroteios foram ouvidos na região central e diversos bairros da cidade, informaram testemunhas e um jornalista da agência de notícias France Presse (AFP).

Os disparos se intensificaram assim que terminou o discurso, transmitido pela televisão estatal, de Saif Al Islam Gaddafi, filho do ditador líbio, Muammar Gaddafi, no qual advertiu que o país estava à beira da guerra civil e que se corre o risco de que ocorra um banho de sangue.

20.fev.2011 Saif el-Islam Gaddafi, filho do ditador líbio Muammar Gaddafi, concede entrevista. Ele declarou, à TV líbia na madrugada de domingo para segunda (hora local), que a Líbia está à beira da guerra civil e é alvo de um complô estrangeiro AFP/Televisão Estatal Líbia


Saif al Islam Gaddafi reconheceu que várias cidades do país, entre elas Benghazi e Al Baida, no leste, enfrentam violentos combates e que os responsáveis pelos distúrbios tomaram posse de armas milirares.


É em Benghazi que trabalham os 123 funcionários brasileiros da construtora Queiroz Galvão, que tanto a empresa quando a chancelaria do Brasil tentam retirar do país em um avião fretado, informou à AFP uma fonte oficial.

"Neste momento, os tanques se deslocam em Benghazi dirigidos por civis. Em Al Baida, as pessoas levam fuzis e muitos depósitos de munições foram saqueados. Temos Armas, o exército tem armas, as forças que querem destruir a Líbia têm armas", disse Saif al Islam Gaddafi, segundo quem milhares de pessoas se dirigem para Trípoli.

"Se todos estão armados, é guerra civil", afirmou.

De acordo com o filho de Gaddafi, cujas declarações foram transmitidas pela televisão líbia, os confrontos são provocados por elementos que têm como objetivo destruir a unidade do país e instaurar uma república islâmica.

"Destruiremos os elementos da sedição", disse, prometendo uma Constituição e novas leis liberais.

"O exército terá agora um papel essencial para impor a segurança porque é a unidade e a estabilidade da Líbia" que estão em jogo, declarou o filho do líder líbio, afirmando que o exército lívio "não é o exército tunisiano, não é o exército egípcio".

"A Líbia está em uma encruzilhada. Ou entramos em acordo hoje sobre as reformas, ou não choraremos 84 mortos, mas milhares e mais e haverá rios de sangue em toda a Líbia", acrescentou Saif al Islam, segundo quem é exagerado o número de vítimas divulgado pela imprensa estrangeira.

De acordo com a ONG humanitária Human Rights Watch, 173 pessoas morreram na repressão aos protestos antirregime iniciados em 15 de fevereiro.

Segundo um balanço da AFP, feito com base em várias fontes líbias, morreram 77 pessoas, a maioria em Benghazi, nas manifestações contra o regime do coronel Kadhafi, no poder há 42 anos.

"Tomaremos as armas... Lutaremos até a última bala", disse. "Muammar Gaddafi comanda a batalha de Trípoli e venceremos", disse.

"A Líbia não é o Egito, não é a Tunísia. Não há partidos políticos na Líbia", acrescentou. "Muammar Gaddafi não é Zine el Abidine Ben Ali. Não é Mubarak", desafiou.

Muamar Gaddafi, que dirige o país desde 1969, não fez qualquer declaração pública desde que começaram os atos de violência.

"Não vamos abandonar a Líbia", declarou Saif Al Islam, e afirmou: "viveremos na Líbia, morreremos na Líbia".

Segundo informações ainda não confirmadas, Muammar Gaddafi, nascido em 1942, teria deixado a Líbia no domingo à noite.

Na Venezuela, fontes oficiais desmentiram em declarações à AFP que o líder líbio tenha deixado seu país rumo ao aliado sul-americano, ao contrário de boatos que circularam nas últimas horas nas redes sociais na internet.

"É falso", asseguraram as fontes, que preferiram manter a identidade em sigilo.

Centenas de mensagens circularam este domingo em redes sociais como o Twitter, assegurando que Gaddafi deixou Trípoli a bordo de um avião com destino à Venezuela.

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, e Gaddafi estreitaram suas relações nos últimos tempos e declararam travar uma batalha contra o mesmo inimigo: o imperialismo.

O chefe de Estado venezuelano esteve em Trípoli em outubro passado e Gaddafi visitou a Venezuela em setembro de 2009.

http://www.uol.com.br/




Mais de cem baleias encalhadas são encontradas em praia da Nova Zelândia

Da AFP
Em Wellington

 
Mais de 100 baleias morreram encalhadas em uma praia isolada da ilha Sul da Nova Zelândia, anunciou um funcionário do ministério de Proteção do Meio Ambiente. 

 

 
As baleias, 107 no total, foram encontradas em uma praia de Stewart Island, ao sul da ilha Sul da Nova Zelândia.

 

 

 
Várias baleias já estavam mortas e 48 foram sacrificadas pela impossibilidade de levá-las de volta ao mar.

 

 

 
"Compreendemos rapidamente que seriam necessárias pelo menos 10 a 12 horas antes de poder iniciar as tentativa de levá-las ao mar, mas com o sol e o calor muitas morreram antes", declarou a fonte ministerial.

 

 

 
As baleias-piloto podem alcançar até 20 metros de comprimento.

 

 

 

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Delegado diz que vistoria em delegacia é constrangimento

PF chega a 22ªDP (Penha) para cumprir mandado de busca e apreensão; há mandado de prisão contra policiais

Rafael Andrade-11.fev.11/Folhapress
PF chega a 22ªDP (Penha) para cumprir mandado de busca e apreensão na sexta-feira (11); 38 foram presos

DIANA BRITO
DO RIO

O delegado Claudio Ferraz, titular da Draco (Delegacia de Repressão ao Crime Organizado, do Rio), afirmou na tarde desta segunda-feira que as buscas feitas pela Corregedoria e por policiais civis na unidade "é um constrangimento". A delegacia está fechada desde a noite de ontem, a mando do chefe da Polícia Civil, Allan Turnowski. 


As equipes buscam documentos que possam comprovar que policiais da unidade receberam propina de empresários para deixar de investigar possíveis fraudes em licitação.
"Não há a menor dúvida de que é um constrangimento. Estou tomando conhecimento pra depois, se houver necessidade, prestar esclarecimentos", afirmou Ferraz.. Ele disse ainda que a hipótese de propina é "apenas especulação", por enquanto.
Ferraz esteve no prédio onde funciona a Draco durante toda a manhã, mas afirmou que não acompanhava as buscas na unidade. Ele disse que resolvia outros problemas na Corregedoria, que funciona no mesmo edifício.
Informações obtidas pela Folha apontam que Ferraz é um dos principais nomes analisados pelo secretário de Segurança Pública para substituir Turnowski na chefia da Polícia Civil.
A operação de hoje é um complemento da "Operação Guilhotina", deflagrada na última sexta-feira (11), e que prendeu 38 pessoas, dos quais 20 são policiais militares e 10, policiais civis.
OPERAÇÃO
A Polícia Federal afirmou ontem que alguns dos 45 acusados na Operação Guilhotina chegaram a movimentar até R$ 50 mil por dia em suas contas bancárias.
Os policiais são acusados de participação em quatro organizações criminosas. Eles apreendiam armas em favelas e, depois, as vendiam a traficantes rivais. Em outra frente, cobravam R$ 100 mil para informar criminosos sobre operações policiais. Também estavam envolvidos com uma milícia em Ramos (zona norte), que extorquia moradores em troca de 'segurança'. E davam proteção a casas de jogos.
A PF apresentou ontem parte das armas apreendidas na operação --duas carabinas 38, dois fuzis 556, sete pistolas, um revólver, 12 rádios de comunicação, e 4.000 a 5.000 balas, a maior parte apreendida na 22ª Delegacia de Polícia, na Penha. Foram apreendidos ainda R$ 60 mil e 700 euros.
O delegado federal Allan Dias, que comanda a operação, disse a que investigação continua e pode haver mais pedidos de prisão.




      

ANATOMIA DOS HOMÍCIDIOS

Posted: 13 Feb 2011 06:39 AM PST

Confira o link abaixo, um retrato de nosso país, mostrando as cidades mais violentas conforme documento elaborado em 2010.

http://www.institutosangari.org.br/mapadaviolencia/MapaViolencia2010.pdf
Fonte:Institutosangari

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Conheça Anwar al-Awlaki , o homem considerado mais perigoso que Bin Laden pelos EUA

  • Anwar al-Awlaki, líder da Al Qaeda na Península Arábica, é considerado pelos Estados Unidos como mais perigoso que Osama Bin Laden
    Anwar al-Awlaki, líder da Al Qaeda na Península Arábica, é considerado pelos Estados Unidos como mais perigoso que Osama Bin Laden

Andréia Martins
Do UOL Notícias
Em São Paulo  
 
Na última quarta-feira (09), uma revelação durante a audiência no Comité da Segurança Nacional da Câmara dos Deputados dos EUA, passou quase despercebida, sem ganhar muito destaque nos jornais. O diretor do Centro Nacional Antiterrorismo, Michael Leiter, disse que considera Anwar al-Awlaki, líder da Al Qaeda na Península Arábica, a principal ameaça aos EUA em seu território, mais que o terrorista Osama Bin Laden, ainda desaparecido.

Leiter foi questionado diretamente pelo republicano Peter King se ele “diria que (Anwar) al-Awlaki é uma ameaça tão perigosa hoje quanto é o Bin Laden”. O diretor respondeu que “atualmente considera a Al Qaeda na Península Arábica, sob a liderança de al-Awlaki, a organização que mais apresenta riscos para os Estados Unidos”.

Pelo menos no currículo e na capacidade de influenciar jovens muçulmanos a cometer atos terroristas, Anwar al-Awlaki está no mesmo patamar de Osama Bin Laden. No radar de segurança nacional americano há quase um ano – o presidente americano Barack Obama já teria inclusive autorizado o seu assassinato -, a CIA acredita que ele esteja escondido no Iêmen, para onde se mudou com a família em 2004. Ele é filho de Nasser, ministro da Agricultura do país.
Aos 39 anos, Awlaki é um clérigo radical nascido no estado do Novo México, nos EUA, e parte da nova geração de jihadistas digitais que utilizam a internet para inspirar seus seguidores.

Com inglês e árabe fluentes, um discurso mais próximo ao Ocidente– apesar de um certo ressentimento com os jovens muçulmanos que se renderam à cultura ocidental -, ele se tornou popular entre os radicaisislâmicos, e usa mensagens de texto, Facebook e CDs com pregações – um deles intitulado “44 maneiras de apoiar a Jihad” (guerra santa) -, para espalhar um discurso no qual prega o uso da violência como um “deverreligioso”.
“Quando Anwar al-Awlaki fala, ele dirige-se principalmente para um público americano, ocidental, recrutando jovens a aderir a sua insurgência”, afirmou a rede americana CNN em uma reportagem exibida em 2010 sobre Awlaki, referindo-se a ele como "a nova estrela da Al Qaeda". A matéria destaca seu papel como recrutador, treinador e planejador da Al Qaeda. Além disso, Awlaki está na lista de terroristas mais procurados da ONU.

Awlaki sabe o que fez e que não será recebido com apertos de mão e flores

Trecho de um comunicado do governo americano sobre Awlaki, em 2010
Ele é acusado de ter sido “conselheiro” do major Nidal Malik Hasan, que matou 13 companheiros e feriu outras 30 pessoas, ao sair disparando pelo Fort Hood (Texas), no dia 5 de novembro de 2009. Segundo a polícia, uma história de fanatismo religioso, já que  Malik havia trocado vários e-mails com Awlaki. O imã afirmou em entrevista que era um confidente do major, mas negou que o tenha incentivado a cometer o ataque.

O nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab, que tentou explodir uma bomba em um voo de Amsterdã para Detroit no Natal de 2009, e o americano de origem paquistanesa Faisal Shahzad, autor de um atentado terrorista na Times Square, em Nova York, em maio de 2010, também teriam se inspirado no imã para cometer atos terroristas.

Além disso, dois dos sequestradores dos atentados de 11 de setembro de 2001, contra as Torres Gêmeas, participaram de suas pregações em San Diego, nos EUA.

No Iêmen algumas autoridades chegaram a cogitar a morte de Anwar al-Awlaki em um ataque coordenado pelos americanos na região sul do país. Como os americanos e parentes do clérigo negaram tal fato, ele continua desaparecido, assim como Bin Laden, porém, mais perigoso.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Delegado investigado pela PF se entrega

 Do : R7.com
Agência O Dia
Agência O Dia
Delegado Carlos Oliveria, que já esteve à frente da Drae, se estregou à PF
 
O delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro Carlos Antônio Oliveira, indiciado na operação Guilhotina, da Polícia Federal, se entregou na tarde desta sexta-feira (11), na sede da instituição, na zona portuária.
As investigações indicam que Oliveira estaria envolvido no vazamento de informações sobre operações policiais, venda de armas para traficantes e apropriação indébita de bens de criminosos.

O delegado presta depoimento à PF e depois deverá ser encamihado para o presídio Bangu 8, na zona oeste da capital, que é uma unidade especial que abriga presos com nível superior. A penitenciária já abrigou presos ilustres como o ex-banqueiro Salvadore Cacciola e o ex-chefe da Polícia Civil Álvaro Lins.
Oliveira foi sub-chefe da Polícia Civil e ocupava há um mês o cargo de subsecretário de operações da Secretaria Especial da Ordem Pública da Prefeitura deo Rio de Janeiro.

Em 2001, Oliveira tornou-se o primeiro titular da recém-criada Drae (Delegacia de Repressão às Armas e Explosivos). Após deixar a Drae, no início do governo de Sérgio Cabral (PMDB), em 2007, Oliveira virou subchefe operacional da Polícia Civil e o braço-direito do chefe da instituição, delegado Allan Turnowski.
Neste período, ficou à frente das operações para a apreensão de máquinas caça-níqueis e estava encarregado da integração com a Secretaria de Segurança Pública, para planejar grandes eventos como o carnaval, a Copa do Mundo de 2014 e montar o esquema de segurança para as Olimpíadas.

Sem muitas explicações, Oliveira foi afastado do cargo em outubro do ano passado quando foram anunciadas mudanças na cúpula da instituição. Após isso, o delegado foi nomeado subsecretário de operações da Secretaria Especial de Ordem Pública (Sepo) da Prefeitura. Nesta sexta, com o mandado de prisão contra ele, a Prefeitura já anunciou que ele será exonerado do cargo.

O delegado era frequentemente requisitado para participar de cursos, seminários e eventos nacionais e internacionais como instrutor e palestrante sobre tráfico de armas, munições e artefatos.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Justiça declara Suzane Von Richthofen indigna de receber herança

 http://noticias.r7.com

A exclusão foi publicada no diário oficial atendendo ação movida pelo irmão


Foi publicada no Diário Oficial nesta terça-feira (8) a exclusão de Suzane Von Richthofen da herança deixada pelos pais, assassinados em 2002, atendendo ação movida pelo irmão de Suzane, Andreas.

O valor do espólio deixado foi estimado em cerca de R$ 2 milhões em 2006, apesar desta informação não constar na publicação.

A exclusão foi feita porque foi apontada como principal motivo para o crime, o que torna Suzane indigna de recebê-la: "pois teria ela, aos 31 de outubro de 2002, em companhia do seu namorado, Daniel Cravinhos de Paula e Silva, e do irmão dele, Cristian Cravinhos de Paula e Silva, barbaramente executado seus pais, Manfred Albert Von Richthofen e Marísia Von Richthofen, vez que golpearam as vítimas até a morte" conforme consta na publicação.

O R7 tentou contato com o advogado de Suzane Von Richthofen, Denivaldo Barni nesta quinta-feira (10), mas ainda não conseguiu.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Alckmin minimiza cobrança de chefe da Polícia Civil sobre vigilantes

 Maurício Savarese
Do UOL Notícias
Em São Paulo


O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), esforçou-se nesta quarta-feira (9) para traduzir o que o delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Carneiro Lima, quis dizer ao cobrar a ação de vigilantes noturnos na segurança pública. O comentário foi feito após um roubo na casa do secretário dos Transportes, Saulo Castro de Abreu, mantido refém na casa onde mora com a família, no Alto de Pinheiros, na zona oeste da capital paulista.
“É... o que ele quis dizer é que precisa haver sinergia entre a polícia e a população”, disse Alckmin em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes. “A responsabilidade do poder de polícia é do Estado. Mas é preciso haver fiscalização no trabalho dos vigias. Foi isso que ele quis dizer.”
À rádio Jovem Pan na noite desta terça (8), Carneiro afirmou que os vigias podem ter preocupações além de “cobrar moradores”. Segundo Lima, as regiões nobres da capital paulista, como a da casa do secretário, contam com “vigilantes, que inclusive ficam em guaritas e são registrados pela delegacia da Polícia Civil”.
Ele indicou ainda que os vigias poderiam ter ajudado a evitar que cinco homens entrassem na casa de Saulo –ex-ocupante da pasta da Segurança Pública e ponderou que “somente a polícia não consegue resolver problemas dessa envergadura”.

Metrô e blecaute

Alckmin afirmou que o reajuste da tarifa do metrô em São Paulo, de R$ 2,65 para R$ 2,90 a partir do próximo domingo (13), é devido a “custos específicos que foram avaliados” para “equilibrar as contas do metrô e da CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos]”.
O governador disse que o aumento não é excessivo, apesar de estar acima do IPCA, que ficou na faixa dos 6%.
Sobre a falta de luz que atingiu diversos bairros na capital paulista na tarde de terça-feira, Alckmin disse ser necessária uma reavaliação das normas da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) para cobrar as empresas pelos prejuízos causados aos fornecedores.
Ainda nesta quarta, membros do governo paulista se reunirão com representantes do Procon e de agências reguladoras para tratar do assunto.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

"Problema é o receptador", diz entidade após assalto a shopping


AFONSO BENITES


DE SÃO PAULO
http://www.uol.com.br/



Duas entidades que representam os shoppings centers brasileiros dizem que os centros comerciais fazem sua parte para tentar evitar assaltos a lojas. No entanto, ambas afirmam que nenhum lugar é 100% seguro.




"Chego a pensar que se não investíssemos tanto em segurança, poderia ser pior", diz o presidente da Abrasce (Associação Brasileira de Shoppings Centers), Luiz Fernando Veiga.



A afirmação foi feita após o registro de um novo assalto a shopping, ocorrido na tarde de ontem. Duas mulheres foram mantidas reféns após um grupo invadir a joalheria Dryzun no Morumbi Shopping, na zona sul de São Paulo.



De acordo com a Alshop (Associação de Lojistas de Shopping), no ano passado os principais centros comerciais paulistanos investiram cerca de R$ 120 milhões em segurança.



"Não temos conseguido impedir que os ladrões entrem no shopping, mas ajudamos a polícia a identificar os criminosos com nossos sistemas de segurança que estão cada vez mais modernos", disse o diretor de relações institucionais da Alshop, Luís Idelfonso da Silva.



Mas, se o investimento é eficiente, por que não se reduz a quantidade de roubos? "O problema é o receptador. Quando tem alguém para receber esse produto, os ladrões continuam agindo. Aí, pouco podemos ajudar. Depende mais da polícia do que do próprio shopping", avaliou o diretor da Alshop.



Mastrangelo Reino/Folhapress



Porta do Morumbi Shopping foi alvejada por criminosos após assalto de joalheria na tarde desta segunda-feira



ROTAS



De acordo com a polícia, no ano passado ocorreram 21 assaltos a lojas de shoppings de São Paulo. Até ontem, cerca de 20 pessoas tinham sido presas e outras 11 identificadas. Nenhum delas era receptadora das joias.



No fim do ano passado, os policiais já tinham identificado duas possíveis rotas internacionais de receptadores de joias roubadas no Brasil. Uma delas fica na Argentina, e a outra, na Espanha. No entanto, nenhum dos receptadores foi detido.



CRIME



Segundo a Polícia Militar, o crime de ontem foi praticado por um grupo formado por aproximadamente seis homens. Quatro deles teriam ficado do lado de fora da loja e dois teriam usado uma marreta para quebrar a vitrine.



A PM informou que cerca de 70% do mostruário da loja foi levado. O valor do prejuízo e quais peças foram levadas não foram divulgados.



Para abrir espaço entre os clientes que estavam no shopping, os criminosos atiraram. Ninguém ficou ferido.



As duas mulheres rendidas foram usadas como escudo até a chegada ao carro dos criminosos. A quadrilha fugiu antes da chegada da polícia. Vitrines e a porta do shopping foram atingidas por tiros.



A polícia informou que imagens do circuito interno dos últimos 12 dias serão analisadas. O objetivo é identificar pessoas que teriam rondado o local antes do crime.



O caso será investigado pelo Deic (Departamento de Investigações sobre Crime Organizado).



Em outubro do ano passado, a loja de artigos de luxo Montblanc no mesmo shopping também foi assaltada. Na época, o Deic informou que os objetos levados da loja, avaliados em aproximadamente R$ 15 mil, foram recuperados.



Mastrangelo Reino/Folhapress



Loja de roupas ao lado de joalheria assaltada no Morumbi Shopping foi atingida por tiros durante crime



ASSALTOS



No ano passado foram registrados diversos casos de assaltos a shoppings em São Paulo, principalmente joalherias. A onda de assaltos fez com que alguns locais, inclusive, contratassem seguranças armados e instalassem equipamento antiterrorismo.



Para o sociólogo José dos Reis Santos Filho, a segurança em shoppings é um mito.



No dia 18 de dezembro, uma joalheria do shopping Plaza Sul foi assaltada e deixou um segurança ferido.



De acordo com o shopping, dois assaltantes se passaram por clientes, entraram na loja da joalheria Casa Tokyo e anunciaram o assalto. Os criminosos fugiram rapidamente e dispararam tiros para causar tumulto entre os consumidores e facilitar a fuga --a loja fica no térreo, perto da saída.



Já do lado de fora do shopping, um segurança foi baleado no ombro. Ele foi encaminhado para o hospital Arthur Ribeiro de Saboya e seu estado de saúde é estável, de acordo com o shopping.



No dia 5 de novembro, o shopping Plaza Sul também foi invadido por criminosos. Dois homens se passaram por clientes da joalheria Vivara, entraram na loja e anunciaram o assalto. Os criminosos levaram algumas mercadoria da loja --quantidade e valores não foram divulgados-- e fugiram antes da chegada da polícia.



Outro assalto ocorreu no shopping Campo Limpo, na zona sul. Cerca de 20 homens invadiram o local na madrugada do dia 28 de outubro e tentaram roubar um caixa eletrônico do Banco do Brasil. Durante a ação, funcionários do estabelecimento e clientes que estavam no cinema foram rendidos. O alarme foi disparado durante a ação dos criminosos, que fugiram rapidamente.



A relojoaria Timeland foi assaltada em 15 de agosto, no shopping Pátio Higienópolis, na região central de São Paulo. Na ocasião, dois homens, um deles armado e com um falso uniforme dos Correios, renderam uma vendedora e uma mulher que havia levado uma pulseira para consertar. A dupla ordenou que a funcionária colocasse os relógios mais caros numa sacola e fugiu caminhando.



Em 7 de agosto, o Santana Parque Shopping sofreu uma tentativa de assalto. Um grupo formado por cerca de sete homens tentou assaltar duas joalherias. Houve troca de tiros e um segurança foi baleado na cabeça e acabou morrendo, após ter ficado cinco dias internado.



Em 3 de julho, assaltantes invadiram uma joalheria no shopping Ibirapuera, na zona sul de SP. O roubo ocorreu na loja S.Rolim e deixou os mostruários das vitrines vazios. Segundo funcionários do shopping, a ação dos criminosos foi muito rápida.



A loja da Rolex no shopping Cidade Jardim, na zona oeste de São Paulo, foi alvo de bandidos no dia 7 de junho --menos de um mês depois da ação na Tiffany. Sete homens participaram da ação --quatro deles, vestindo terno e óculos escuros entraram no shopping enquanto os outros aguardavam do lado externo.



Em meio a onda de roubos, a associação dos shopping centers trouxe dos EUA especialistas em crimes contra o varejo, entre eles um do FBI, a polícia federal americana, para discutir segurança pública com lojistas, donos de shopping e com a cúpula da polícia.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Quatro entre dez educadores desconhecem canais de denúncia de crimes na internet

ANA IKEDA || Do UOL Tecnologia


Cerca de 40% dos educadores não sabem como nem onde denunciar crimes cometidos na internet, aponta uma pesquisa inédita divulgada pela Safernet para marcar o Dia da Internet Segura, que será realizado nesta terça (8).  Foram entrevistadas 966 pessoas que trabalham nas redes pública e particular em quatro estados do país.

Apenas 15% dos entrevistados sabiam da existência do site denuncie.org.br, mantido pela Safernet, e outros 12% disseram que procurariam uma delegacia para denunciar crimes cometidos na internet.

A pesquisa apontou ainda que metade dos educadores considera que as atuais medidas de proteção de crianças disponíveis na internet são insuficientes. Quase 70% deles igualam o perigo dos riscos online ao existente em outros espaços públicos frequentados pelos seus alunos.
Além disso, os educadores reconhecem que é urgente trabalhar questões ligadas ao uso ético da internet (55%), embora não tenham subsídios para realizar essa discussão em sala de aula. Isso porque a pesquisa mostra que quase 30% dos entrevistados informaram não ter nenhum recurso para tratar do tema com os alunos.
“Há uma carência de materiais para que educadores abordem o uso seguro da internet em sala de aula”, reforça Rodrigo Nejm, diretor de prevenção da Safernet. A maioria dos entrevistados (79%) disse ainda que gostaria que existisse um canal online para tirar dúvidas sobre o tema.

A organização não-governamental concluiu que o uso ético das tecnologias precisa ser incorporado aos currículos escolares. A prática deve ocorrer de forma simultânea à inclusão digital dos alunos, educadores e pais. “É importante que o jovem entenda que a internet não é uma terra sem lei”, alerta Nejm.
 
Dia da Internet Segura

Organizações de 65 países vão comemorar o Dia Mundial da Internet Segura nesta terça (8), que tem como objetivo mobilizar internautas – principalmente crianças e adolescentes – para o uso consciente da rede.
O tema deste ano, "Estar online é mais que um jogo. É sua vida", chama a atenção para a responsabilidade ética dentro do mundo virtual.

Mais informações sobre as atividades de conscientização durante a data estão no site da Safernet.

Fonte: http://tecnologia.uol.com.br

Patrimônio - Shopping Morumbi é alvo de tentativa de assalto



 Segundo informações da Polícia Militar, os suspeitos dispararam cerca de 10 tiros para cima enquanto fugiam.
O Shopping Morumbi, na zona sul de São Paulo, foi alvo de uma tentativa de assalto, por volta das 13h55 desta segunda-feira. Segundo informações preliminares da Polícia Militar (PM) os suspeitos entraram fortemente armados na joalheria Dryzun, e dispararam cerca de 10 tiros para cima enquanto fugiam.
De acordo com a assessoria de imprensa do shopping, ainda não há  informação de feridos. O caso foi encaminhado para o 96º Distrito Policial, Brooklin Novo, também na zona sul, e até o momento ninguém foi detido.


Fonte: IG

Mais de 20 milhões de vírus criados em 2010



O ano que passou foi motivo de comemoração para cibercriminosos. Mais de 20 milhões de pragas virtuais foram criadas em 2010 – cerca 34% do total de malwares (vírus, worms, cavalos de tróia e outros) que já existiram. A conclusão é da empresa Panda Security, que divulgou o relatório Segurança 2010.

Os programas construídos para roubar informações de contas bancárias – cavalos de troia – dominaram o ranking dos malwares que surgiram em 2010 (56% de todos os programas).

Outro tipo de programa que chama a atenção são os roguewares, que correspondem a 11,6% das novas pragas catalogadas no banco de dados da Panda. Os roguewares são os falsos antivírus, uma categoria que
existe há apenas quatro anos e vêm cada vez mais causando confusão entre os usuários.

O diretor da Panda Security Brasil, não é otimista sobre os números de 2011. “Temos, cada vez mais, pessoas com conhecimentos de programação e que são capazes de desenvolver novos vírus. E também cada
vez mais pessoas têm contato com a internet, sem conhecimento sobre segurança virtual, o que as torna vítimas em potencial”, diz. 

O antivírus em nuvem pode ser uma forma de combater o crescimento das ameaças. Essa tática permite que uma base de dados seja compartilhada em vários países de vários continentes, em tempo real.

Fonte:

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Dia da Internet Segura

Dia da Internet Segura


É mais que um jogo, é a sua vida! - Dia da Internet Segura 2011 no Brasil

Em 2011, o Dia Mundial da Internet Segura será no dia 08 de fevereiro. 65 países do mundo estão mobilizados para participar do Dia promovendo campanhas de promoção do uso responsável e seguro da Internet. O tema deste ano é: “Estar online é mais que um jogo, é a sua vida”. A campanha reforça a ideia de que nossa vida online também é real e não apenas virtual. “Quando estamos online precisamos ser tão educados quanto em outros espaços de relacionamento e respeitar todos os direitos e deveres como cidadãos. A Internet não é um mundo paralelo, uma terra sem lei. É mais um espaço real de nossa vida”, lembra Rodrigo Nejm, psicólogo e Diretor de Prevenção da SaferNet Brasil.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Dicas importantes para tornar a viagem mais segura

Os meses de janeiro e fevereiro devido ao período de feriado prolongado, férias escolares e carnaval são os meses em que é mais frequente o aumento no número de viagens de carro.

O litoral, outros estados ou até mesmo para o interior são os roteiros mais visitados, porém, dirigir na estrada requer alguns cuidados especiais.

Por isso, nosso blog, separou 10 dicas importantes para tornar a viagem mais segura com toda a família:

1. Dentro do carro: no porta-luvas deixe os documentos pessoais e os do carro – Certificado de Registro (CRV) vinculado ao Certificado de Licenciamento Anual (CRVL), CNH e IPVA, além de mapas (ou GPS) e números de emergência. No porta-malas, certifique-se de que estão itens como o macaco, chave de roda, triângulo e maleta de ferramentas em local de fácil acesso.

2. Dirigindo: não ultrapasse em curvas ou lombadas e só faça a ultrapassagem quando tiver certeza de que a manobra é segura.

3. Na chuva: diminua a velocidade, mantendo-a constante. Freie devagar e constantemente, utilizando as marchas reduzidas. Não reduza a velocidade bruscamente. Jamais ligue o pisca-alerta com o veículo em movimento. Trafegue com o farol baixo ligado. Para evitar o embaçamento dos vidros, abra-os ou utilize o sistema de ventilação (exceção para carros com ar-condicionado). Evite guinadas bruscas e nunca ultrapasse pela direita ou pelo acostamento.

4. Pneus: para um bom desempenho dos pneus é necessário estar com o balanceamento em dia e que a direção esteja alinhada. Veja também a calibragem adequada de acordo com o manual do proprietário. Em caso de pneus furados mantenha o veículo em linha reta (ele tenderá para o lado do pneu afetado) e reduza a velocidade. Quando tiver certeza de que tem domínio do veículo, sinalize para os outros motoristas e saia com cuidado para o acostamento.

5. Sono: nunca faça uma viagem cansado. Vá à noite apenas se for possível descansar de dia, caso contrário, durma e saia pela manhã. Você perderá algumas horas, mas ganha muita segurança. Dormir ao volante é uma das causas mais freqüentes de acidentes de trânsito.

6. Programe –se: procure se informar antecipadamente quanto às condições das estradas, evitando sustos e acidentes com caminhos esburacados, íngremes ou situações inesperadas; Evite paradas desnecessárias nos acostamentos - eles devem ser utilizados somente em casos de emergência; se a viagem for longa ou o congestionamento muito demorado, recomenda-se uma parada e leves exercícios de alongamento no mínimo a cada duas horas. Também é importante manter a hidratação e o equilíbrio alimentar.

7. Lubrificação do motor: a verificação deve ser feita com o motor frio. Os passos são: 1. retirar a vareta do óleo; 2. limpá-la com um pano; 3. colocar novamente a vareta e verificar o nível; 4. o nível de óleo deve estar sempre entre as marcas “Mín.” e “Máx” da vareta de medição. O filtro de óleo é de capital importância, pois se destina a reter impurezas diversas que, de outra maneira, permaneceriam em circulação no motor, ocasionando redução de sua vida útil ou mesmo dano.

8. Palhetas: efetue a troca quando observar no movimento: trepidação ou ruído; formação de névoa - ou quando estiverem em uma destas situações: lâmina quebrada; torta ou rasgada.

9. Correia: O nome "correia dentada" se deve ao fato de as correias serem dotadas de dentes que se inserem nos vãos da engrenagem. São silenciosas e não precisam de lubrificação para trabalhar. A troca da correia dentada deve seguir manual do veículo, pois varia conforme seu fabricante. A média, entretanto, para a troca é cerca de 50 mil km. Existem automóveis que não utilizam esse recurso.

10. Mangueiras: Elas transportam óleo, combustível, ar e água e funcionam como veias e artérias do corpo humano, alimentando todo o funcionamento do motor. Com o decorrer do tempo, se desgastam por causa das altas temperaturas. Elas podem ressecar, rachar ou furar. Fique de olho. Sempre que possível, verifique se há algum tipo de vazamento e se as braçadeiras estão bem fixas.

O portal elderdosanjos.com.br, lembra que além desta verificação preventiva, e simples, o proprietário deve sempre fazer a manutenção frequente do carro em seu mecânico de confiança. Para facilitar a vida do motorista.


Elder dos Anjos
GSM (79) 9129 5358
falecom@elderdosanjos.com.br
www.elderdosanjos.com.br

COUNTER TERROR 2010

Vinícius D. Cavalcante, CPP.







Desde o 11 de Setembro, profissionais de segurança do mundo inteiro tem procurado se colocar "um passo à frente" de toda sorte de ações adversas; contudo, terroristas vez por outra conseguem furar-lhes os esquemas de proteção e tais ações ribombam espetacularmente junto à opinião pública. Seja com bombas no sistema ferroviário espanhol; explodindo alvos no transporte público londrino; tentando derrubar aviões de passageiros; atacando a infra-estrutura turística em locais tão diversos quanto o Egito, Jordânia, Paquistão, Indonésia ou Filipinas; intentando a tiros contra o time de futebol togolês excursionando em Angola; atacando o ônibus que transportava a equipe de cricket de Siri-Lanka no Paquistão ou explodindo bombas contra dignitários e instalações governamentais, o terrorismo é uma chaga mundial com a qual devemos aprender a conviver, que devemos estudar a fim de nos capacitarmos para enfrentá-la com sucesso.



O desafio imposto às forças de segurança do mundo inteiro é enorme. Como impedir todas essas ações? Como detectar os integrantes de tais grupos e antever-lhes as más intenções? Como verificar a procedência das informações ("informes") que chegam às forças de segurança das mais diversas fontes? Para que se tenha uma idéia do tamanho do problema, apenas no Reino Unido a contra-inteligência do MI-5 indica que mais de 2000 pessoas seriam de alguma forma envolvidas com atividades do terrorismo islâmico e que muitas mais atuariam no suporte financeiro ou logístico das células existentes nas ilhas. Ainda que se tenha alguma suspeição sobre essas pessoas, o monitoramento de um número tão elevado de indivíduos num país democrático (onde as pessoas não costumam ser presas com base em suspeitas vazias) excede a capacidade acompanhamento e de vigilância da maioria dos organismos de inteligência e segurança do mundo.



E os problemas não terminam com as medidas defensivas (físicas e procedimentos) destinadas a reduzir a vulnerabilidade de pessoas e instalações aos ataques terroristas. Se tudo falhar, precisaremos lançar mão de medidas duras, repressivas, para deter e responder às ações de tais grupos criminosos. Nessas horas é que todos os planejamentos são postos à prova e quando normalmente tudo o que poderia dar errado teima em acontecer. É aí que sentimos particularmente o peso da falta de investimentos; da falta de equipamentos ou recursos de toda ordem; da carência de armamento ou munições adequadas; dos problemas na cadeia de comando e controle; das falhas da rede de comunicações e da ingerência política sobre questões específicas que - salvo melhor juízo - deveriam ser geridas pelos técnicos e não pelos burocratas (que só enxergam um viés de negócio) ou por políticos de pouco escrúpulo em sua eterna busca pela projeção da mídia.

Infelizmente, necessidades dessa ordem, assim como muitas outras bastante prementes, no Brasil só são relevadas depois da ocorrência de alguma tragédia que poderia ser evitada. Embora eu não possa deixar de observar que as coisas vêm melhorando nos últimos anos, normalmente é depois de inocentes mortos, feridos, danos ao patrimônio ou mesmo após um bom vexame, que costumamos seguir os conselhos "do manual". No Brasil chegamos ao cúmulo de comprometer a tipificação do Terrorismo em nossa legislação, apenas para não macular "Movimentos Sociais" que, patrocinados pelo dinheiro público, invadem propriedades, roubam, depredam, matam, torturam e que mantém comprovadamente laços com "instituições" estrangeiras como as FARC!



A denominação Contra-Terrorismo compreende todo o conjunto de medidas, que envolvem as missões de cerco, negociação e retomada de instalações e libertação de reféns, desativação de armadilhas e bombas improvisadas, bem como a captura ou eliminação física de tais criminosos. Ações especializadas, desempenhadas normalmente por ramos especiais das polícias e forças armadas.

Em 14 e 15 de abril passado, teve lugar em Londres, no Olympia Hall, a maior exposição internacional voltada para ações de contra-terrorismo no âmbito da segurança pública e privada. O evento compreendeu uma grande feira especializada com mais de 300 expositores, uma série de conferências com palestrantes de diversas nacionalidades e workshops que apresentavam uma grande variedade de tecnologias e técnicas aplicadas ao contra-terrorismo, inteligência e segurança.



A idéia por trás da exposição de cada especialista pode ser resumida como a de conter o terrorismo num mundo em transformação. Num fórum realmente multidisciplinar, acadêmicos analisavam questões do mundo real e expunham suas contribuições para melhoria do trabalho dos profissionais que planejam e atuam na esfera contra-terrorista; em nada destoando dos experientes técnicos militares, policiais e da área de inteligência também presentes. Desculpem-me, mas não dá pra evitar a comparação com uma abordagem "tupiniquim" que conhecemos bem, onde Pós-graduados, Mestres ou Doutores de ego inflado se põe a discorrer sobre o aquilo não conhecem em profundidade, às vezes, só dos livros. Essa prática que pouco ou quase nada acrescenta aos profissionais da linha de frente e que nos meus velhos tempos de Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ costumávamos chamar de "grande erudição vazia", para sorte daqueles que travam guerras de verdade passou longe das apresentações em Londres. Discussões acerca do
enfrentamento de ameaças cibernéticas, proporcionadas tanto por forças regulares quanto por grupos insurgentes, ocuparam muita atenção dos presentes, da mesma forma que táticas e a tecnologia para se contrapor ao complexo problema das bombas terroristas. Também se abordou a questão da segurança de eventos com grande público, com especial ênfase nos Jogos Olímpicos de 2012.

A exposição apresentou inúmeras tecnologias para proteção balística e contra explosões, barreiras contra veículos, equipamentos para detecção de intrusão, recursos para detecção de metais, bem como material radiativo, venenoso, inflamável e explosivo, equipamentos de contramedidas eletrônicas para neutralização de artefatos explosivos acionados por rádio ou telefone celular, acessórios para armas, trajes especializados, armamento não-letal e uma expressiva quantidade de instituições especializadas em treinamento da Grã-Bretanha, Estados Unidos e Israel.



Estavam expostos uma grande gama de materiais para construções à prova de explosões. Desde divisórias de material composto até revestimentos, vidros e janelas blindados. Barreiras de absorção balística, modeladas em grandes blocos feitos de borracha reciclada e prensada demonstraram a capacidade de resistir a impactos de projéteis no calibre.50 e que, combinados uns aos outros substituem as trabalhosas barricadas feitas com sacos de areia, com a vantagem de serem transportáveis e fáceis de instalar. Curiosamente no Brasil nós já empregamos blindagens de borracha experimentalmente há alguns anos e veículos Urutus mandados ao Haiti possuíam uma blindagem suplementar feita com placas de borracha sólida.

Com a participação no CounterTerror Expo 2010 pude reforçar minha convicção de que, para sobrepujar os terroristas, faz-se necessário estudar continuamente o funcionamento de suas organizações, seus "modus-operandi"; desenvolver (ou aperfeiçoar) medidas de prevenção e reação; conscientizar e treinar efetivos de segurança na esfera pública e privada, bem como investir maciçamente na estrutura sistêmica da inteligência nacional e em tecnologias/sistemas que permitam monitorar e prevenir a materialização das ameaças que a cada dia se mostram mais surpreendentes.

Vinícius D. Cavalcante, CPP. O autor é Consultor em Segurança e Diretor da ABSEG no Rio de Janeiro.

Tecnologia - Detector de pedestres da Volvo conquista prêmio da What Car



O sistema é mais uma inovação mundial introduzida pela montadora sueca no mercado automotivo.
A inovadora tecnologia empregada pela Volvo Cars no Detector de Pedestres com Frenagem Completa Automática (Pedestrian Detection with Full Autobrake) conquistou o Prêmio de Segurança na edição 2011 do Car of the Year Awards, concedido pela revista britânica What Car.

"A Volvo é pioneira há muito tempo em temas ligados à segurança, desde o cinto de segurança de três pontos até esta última inovação", disse Steve Fowler, editor da What Car.
"É ótimo saber que a Volvo está se dedicando tanto à segurança dos pedestres como faz com os que estão no interior do veículo. Por essa razão, ela mereceu a conquista da categoria Segurança nesta edição do prêmio", conclui.

Avaliação
Peter Rask, presidente regional da Volvo Cars para Reino Unido, Irlanda e Islândia, foi designado para receber a premiação em Londres.
"É uma grande satisfação receber este prêmio, que representa o reconhecimento à liderança contínua da Volvo em tecnologias voltadas à segurança. O Detector de Pedestres é mais uma inovação mundial introduzida pela Volvo no mercado automotivo, que se junta a uma longa relação de avanços em segurança capazes de contribuir com a missão da empresa de que nenhuma pessoa será vitima fatal ou sairá seriamente ferida a bordo de um novo Volvo até 2020", conclui Rask sobre a premiação.



Fonte: Mogi News